Valorizamos Profissionais
Desfrute de vantagens únicas Seja Associado

Jornal Online

Ano 2021
Mês Abril/Junho
Sumário  Criptomoedas o dinheiro do futuro?

 Corporate Governance

 Director: José Manuel Bruno Lagos

 Coordenação: Isabel Maria Cipriano

 Colaboração: Paulo Nogueira Filho

 Periódico Técnico, fundado por Martim Noel Monteiro

 Propriedade e Edição: Associação Portuguesa de Técnicos de Contabilidade – APOTEC (Instituição de Utilidade Pública)

 NIF: 500 910 847

 Periocidade: Bimestral

 Redacção e Administração: Rua Manuel da Fonseca, Loja 4 A - Park Orange – 1600-308 LISBOA

 Telefone: 213 552 900 / Fax: 213 552 909

 Site: www.apotec.pt / E-mail: jornalcontabilidade@apotec.pt

Editorial
A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL - IA e os CONTABILISTAS

Bruno Lagos
Director Jornal de Contabilidade

Vivemos num tempo de grande avanço tecnológico. Esse avanço atingiu praticamente todas as áreas do conhecimento humano e em velocidade exponencial. Que impacto tem este contexto para o Contabilista e para Contabilidade?

Nos últimos 25 anos observamos o grande avanço dos softwares de contabilidade, mudando radicalmente a forma de trabalho dos profissionais.

Inicialmente os sistemas tinham somente o objetivo de substituir a escrituração manual pela digitação da mesma. Isso significou a redução de tempo nas trabalhosas e minuciosas escritas comerciais, sendo a caneta, o tinteiro e a boa caligrafia substituídas pelo teclado e pelo rato.
Essa simples mudança do meio físico para o digital significou ganho de eficiência nos Gabinetes de Contabilidade e a demissão de muitos que ganhavam a vida como simples escriturários.
Alguns mais atentos, procuraram "acompanhar a onda" e fizeram cursos de informática, de uso de folhas de cálculo e de edição de textos eletrónicos. Assim, esses mais atentos, conseguiram sobreviver a essa "seleção natural" inicial.
Mas, e agora, o que nos reserva o futuro? Alguns dizem que em pouco tempo o contabilista será extinto, porque os computadores, com seus softwares, calcularão e registarão os fatos de forma automática e rápida.
Poderão os contabilistas serem substituídos pela inteligência artificial?
Analisemos melhor os fatos e a profissão de contabilista. A primeira coisa positiva que podemos observar é que em nenhum momento se fala na extinção da ciência contabilística. Essa persiste na humanidade desde os tempos pré-históricos. Sem ela as entidades não têm como mensurar as variações patrimoniais e económicas. Isto já é um alento.
Não podemos reduzir as atribuições do profissional de contabilidade apenas a funções burocráticas; estas podem ser substituídas, com grande ganho de eficiência, pela inteligência artificial. 
Será a função do contabilista apenas digitar e calcular?
É a contabilidade uma ciência exata e por isso facilmente substituível?

Não, a contabilidade não é uma ciência exata. Ela vale-se da matemática como ferramenta, mas não é uma ciência irmã. 
A contabilidade é uma ciência humana e como tal possui peculiaridades que variam de forma não tão objetiva como as ciências exatas. Mas, mesmo em relação à área das ciências exatas, interessa destacar que a inteligência artificial não extinguiu os matemáticos e os físicos. As calculadoras e os softwares não acabaram com os profissionais. Estes ganharam tempo para expandir os seus conhecimentos e permitir evoluir as suas ciências.

Da mesma maneira, o contabilista tem um potencial de atuação bem mais amplo. Até mesmo em relação ao cálculo dos impostos, citados por alguns como sendo perfeitamente substituível pela IA. Muita das vezes a parte mais fácil é o cálculo do imposto. 
Por outro lado, assistimos também à subutilização do contabilista, tanto por parte do cliente/empresa, como por parte do próprio profissional. 
O profissional moderno, que deseja sobreviver à revolução digital, tem de ser mais do que foi há 30 anos. Este profissional tem de se aproximar das decisões estratégicas das empresas. Tem de mostrar valor, para além de simplesmente emitir relatórios padronizados com fórmulas igualmente estáticas, que pode atender a uma parcela de clientes, mas que pode não ser o suficiente para todos.
Se analisarmos pelo lado positivo, a inteligência artificial pode mesmo ser uma aliada. Ela pode automatizar processos repetitivos e libertar tempo ao profissional para que este se dedique ao que realmente gera valor e resultado para o cliente. 
Neste momento o contabilista pode dar um salto de qualidade deixando de ser um simples gerador de relatórios e passando a ser um verdadeiro parceiro do seu cliente em relação ao negócio.
Portanto, não tenhamos medo do futuro e dos "profetas do fim"! Aproveitemos os novos desafios apresentados pela tecnologia para que possa renascer um novo profissional moderno e relevante para a sociedade!
A realidade atual afirma que a inteligência artificial (IA) pode ajudar os contabilistas de duas maneiras significativas - automatizar tarefas básicas, mas demoradas e, em seguida, como consequência disso, libertar o tempo dos contabilistas para fazer um trabalho de consultoria mais sofisticado. 
De acordo com estudos efetuados, cerca de 58% dos contabilistas acreditam que a IA ajudará os seus negócios. No entanto, porque a aceitação não é tão rápida quanto deveria?
A raiz do problema talvez esteja nas incertezas em torno do que a tecnologia realmente é, do que faz e se vale a pena o investimento. Uma indicação de que a tecnologia já mudou a natureza do que é a profissão de contabilista, pode ser vista nos biliões gastos em IA, análise de dados e formação de equipas para usarem tecnologias avançadas.

Será esta realidade ficção científica ou facto?

IA - UMA VISÃO DE LONGO PRAZO
Nas próximas décadas, os sistemas inteligentes assumirão cada vez mais a tomada de decisão das tarefas de humanos. Embora os contabilistas tenham usado a tecnologia por muitos anos para fazerem e fornecerem mais valor às empresas em que colaboram, esta é uma oportunidade de reinventar e melhorar radicalmente a qualidade das decisões de negócios e de investimentos - que é o que há de mais interessante na profissão. 
A fim de concretizar esse potencial, o profissional precisa de se concentrar nos problemas fundamentais dos negócios em que está envolvido e imaginar como as novas tecnologias podem transformar sua abordagem.

TECNOLOGIA IA
Os sistemas de inteligência artificial (IA) podem ser muito poderosos e estão a evoluir rapidamente. Estes sistemas podem fornecer respostas extremamente precisas, substituindo e, em alguns casos, superando esforços humanos. 
No entanto, eles não replicam a inteligência humana. Precisamos de conhecer os pontos fortes e os limites desta forma diferente de inteligência, e de construir a compreensão das melhores formas de humanos e computadores trabalharem juntos.

IA E A CONTABILIDADE
Embora as técnicas de IA, como machine learning, não sejam novas, o ritmo de mudança e a adoção rápida e generalizada, nos negócios e na contabilidade, ainda está no início. Para construir uma visão positiva do futuro, precisamos:
de desenvolver uma compreensão profunda de como a IA pode resolver problemas contabilísticos e de negócios; 
de elencar os desafios práticos; 
de desenvolver novas competências para trabalhar em conjunto com sistemas inteligentes.

IA E O FUTURO
No futuro, o trabalho com IA deverá concentrar-se na construção da compreensão do uso prático da IA em atividades comerciais e contabilísticas. Além disso, deve-se encorajar um debate mais amplo sobre as oportunidades a longo prazo e os desafios que a IA coloca à profissão de contabilista.


Rubricas