Valorizamos Profissionais
Desfrute de vantagens únicas Seja Associado

Venha Conhecer os Moinhos de Maré com a APOTEC - 16 de Março de 2019

Venha Conhecer os Moinhos de Maré com a APOTEC

16 de Março de 2019

 

Renovado em 2011, o Moinho de Maré da Mourisca é um dos poucos existentes em Portugal. Datado de 1601, teve várias utilizações e funções, até chegar a um estado de abandono. Foi comprado e recuperado pela Reserva Natural do Estuário do Sado em 1995.

 

O Moinho da Maré da Mourisca está situado na Reserva Natural do Estuário do Sado, zona que alberga uma enorme biodiversidade de aves devido à existência de densos montados de sobreiro, caniçais, sapais, salinas, galerias ripícolas e zonas agrícolas.

 

Possui um observatório para observação de aves .Na primavera e no verão, os perna-longas, borrelos, andorinhas do mar, patos e colhereiros.

O Moinho de Maré da Mourisca é propriedade do ICNF - Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e funciona atualmente em regime de cogestão com a Câmara Municipal de Setúbal.

 

Partindo do pontão do porto palafítico do Moinho de maré da Mourisca, os 

passeios de barco possibilitam vislumbrar paisagens únicas e a observação da fauna e flora existente na Reserva Natural do Estuário do Sado.

 

O Flamingo, a Águia-pesqueira, o Pernilongo, o Colhereiro e a Garça-real são algumas das 265 espécies de aves possíveis de observar consoante as marés e a época do ano.

 

Seja de barco ou a pé, a zona estuarina é naturalmente apaixonante.

 

Depois de repostas as energias com alguns dos petiscos da região, descubra ainda o Moinho de Maré de Corroios, edificado em 1403 por iniciativa do Santo Condestável Nuno Álvares Pereira, que constitui um exemplo do aproveitamento da energia das marés, cuja aplicação à atividade moageira se generalizou noutros tempos no estuário do Tejo.

 

Em 1404, o Condestável doou-o, assim como aos bens que tinha nesta região, ao Convento do Carmo, ordem religiosa de que era Mestre. Já no início do século XVIII foi ampliado, mas não tardou a sofrer novamente obras, pois o terramoto de 1755 causou-lhe grandes estragos. Este Moinho, conhecido também por Moinho do Castelo, mantém-se em condições de funcionamento até aos nossos dias. Em 1980 foi adquirido pela Autarquia. Durante 6 anos sofreu obras de restauro e em 1986 abriu ao público, como núcleo do Ecomuseu Municipal do Seixal.

 

Devido a obras de conservação e requalificação, este núcleo esteve encerrado ao público até setembro de 2009, e reabriu após um processo de qualificação com um investimento de mais de 2 milhões de euros.

 

Classificado como Imóvel de Interesse Público, o moinho oferece a todos os visitantes uma exposição de longa duração denominada “600 anos de Moagem no Moinho de Maré de Corroios”.

 

Deixe-se envolver pela Natureza!